Aprenda como tirar manchas de vinho

Alguns segredos para tirar manchas de vinho de toalhas ou roupas

De certo, muitos de vocês já se deparam com o problema. O Casaecafe.com vai te ajudar com o assunto!

Primeiramente, sabemos que por vezes não é fácil eliminar as manchas causadas pelo vinho tinto.

Por vezes, algumas pequenas gotas em uma toalha branquinha, já é causa para uma tragédia shakespeariana em casa.

Quem nunca teve uma toalha, roupa, sofá ou tapete manchado com a bebida de Baco?.

E nessa hora, o que deve ser feito?

O primeiro passo é não se desesperar.

Apesar de não ser a tarefa mais simples do mundo, há algumas maneiras de driblar o problema.

Para tirar manchas de vinho seja rápido

Saiba que, o mais importante de tudo é a agilidade.

Isso é o que vai tornar o seu trabalho bem mais fácil.

Limpar a sujeira quando a mancha ainda é recente e não está totalmente seca.

Portanto, retire o excesso de vinho com um papel-toalha e lave a peça com água quente e sabão.

Afinal, a água mais quentinha consegue diluir e “desprender” o vinho que já penetrou no tecido.

Eventualmente, algumas pessoas, preferem jogar um pouco de sal na mancha ainda molhada.

Dessa forma, o líquido tende a ser sugado pelo sal.

Contudo, se preferir essa alternativa, cubra toda a mancha e deixe descansando por cinco minutos.

Em seguida, retire o excesso e repita o processo até que clareie bem.

Depois disso, é só lavar normalmente.

Outra dica é usar uma mistura de sabonete líquido e água oxigenada.

Desse modo, o produto que é um oxidante faz as vezes de branqueador.

Porque dissolve os pigmentos da mancha e torna mais fácil a remoção com sabão ou sabonete.

Porém, muitas vezes, você não poderá tirar a toalha da mesa ou a roupa na hora em que o vinho foi derrubado.

Nestes casos, o ideal é colocar sabonete líquido e água quente.

Assim, não deixará que a mancha seque,  e fique ainda mais difícil de tirá-la mais tarde.

Como tirar manchas de vinho: Receitas inusitadas

Visto que antigamente, quando não existia a gama de produtos de limpeza que temos hoje,

Uma das maneiras mais eficientes de limpar manchas era colocá-la no leite fervido.

Então, enchia-se uma panela com leite, colocava o tecido dentro, e fervia os dois.

Assim que o leite alcançava o ponto de ebulição e começava a subir, o fogo era desligado.

Porém, a roupa continuava neste molho.

Depois, claro, ela era lavada com água e sabão.

Outras pessoas preferem limpar vinho misturando uma parte de vinagre branco com três de água morna e esfregar bastante.

Depois, é só lavar a peça na mão.

Mancha seca, trabalho dobrado

Sempre que puder, tente remover a mancha ainda úmida.

Mancha seca significa trabalho dobrado.

Porque ela já vai estar totalmente infiltrada no tecido,

E não só na superfície.

E conseguir limpá-la totalmente será mais difícil.

Nesse caso, é provável que as opções listadas acima não funcionem.

Já que são alternativas menos invasivas para o tecido.

Então, para tentar salvar sua toalha, ou qualquer outra peça, há três saídas.

Uma delas é apostar nos alvejantes sem cloro.

Aqueles que são menos agressivos e não desbotam o tecido.

Principalmente os mais delicados, mas mesmo assim conseguem uma boa limpeza.

A vantagem do alvejante sem cloro é que ele pode ser usado tanto em peças brancas quanto em coloridas.

Outra maneira de tentar arrumar o estrago é misturar água e amoníaco e colocar a solução em cima da mancha.

Como ela já estará seca, esfregue a área com uma escovinha e depois lave o tecido todo, para retirar o produto.

Se nada mais der certo, o jeito será recorrer aos alvejantes com cloro.

Infelizmente, as três últimas  alternativas irão “manchar” o tecido de branco.

Ou seja, desbotá-lo e tirar o vermelho do vinho.

Então, nesse caso, a dose é muito importante.

Muito cloro pode corroer o pano, e pouco pode não surtir efeito.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *