Cardápio para idosos: conheça os alimentos indispensáveis

O Cardápio para idosos deve conter variadas vitaminas

Atualmente, a alimentação para os idosos é um tema de grande relevância.

De certo, fatores como o aumento dessa população no Brasil e

a conscientização do envelhecimento saudável, contribuíram para a atenção ao tema!

A saber, a intitulação pessoa idosa é usada, no Brasil, para se referir às pessoas com mais de 60 anos.

Essa população cresce a cada ano em nosso país.

Por isso, torna-se fundamental desenvolver ações de saúde.

De acordo com o manual Alimentação saudável para pessoa idosas feita pelo Ministério da Saúde:

“Entre os cuidados diários com a saúde que contribuem para um ritmo favorável de

envelhecimento está a alimentação saudável.”

Certamente, é indispensável ter rotinas saudáveis inclusive em idades avançadas.

Portanto, hábitos adotados podem conferir maior conforto, segurança e autonomia no dia-a-dia do idoso.

Desta forma, gerando impacto positivo na autoestima.

Hoje falaremos sobre alimentação.

Porém, não deixe de lado os aspectos que envolver o bem-estar físico e mental

que também influenciam na saúde dos idosos.

É fundamental compreender a importância das vitaminas nessa fase da vida!

O envelhecimento faz parte do ciclo natural da vida.

De certo, modificações funcionais e bioquímicas influenciam na nutrição.

Então, o risco nutricional na terceira idade contribui, de forma significativa,

para  incapacidade física e, mais precisamente desnutrição.

Vitamina D

É complemento necessário na vida dos idosos,

pois ajuda no metabolismo e na absorção de cálcio.

Segundo a Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia, a carência desta vitamina

em centros urbanos é preocupante.

Ademais, estudos mostram que níveis de vitamina D e cálcio balanceados,

aumentam em 9% a expectativa de vida da população idosa.

Para alimentação dos idosos é importante que se tenha os seguintes alimentos:

  • óleos de peixe
  • frutos do mar;
  • gema de ovo;
  • leite;
  • fígado;
  • cevada;
  • salmão;

Entretanto, a absorção nos alimentos não é tão eficaz quanto a exposição a luz solar.

Recomenda-se que o idoso fique, ao menos 15 minutos, com os braços e

pernas expostos a luz solar.

Potássio

Crucial para a função cardíaca, esse mineral tem como função a contração dos músculos esqueléticos.

Além de ser benéfico para uma digestão normal e é de grande importância para o

funcionamento adequado das células.

Saiba que é necessário manter o equilíbrio entre potássio e sódio, balanceando os

níveis destes minerais no corpo.

Você pode encontrar o potássio nos seguintes alimentos:

  • Bananas;
  • Sucos cítricos (Limão e Laranja);
  • Abacate;
  • Melão;
  • Tomate;
  • Batata;
  • Feijão;
  • Salmão;

Ferro

Ele é responsável pelo fornecimento de energia e eficaz na formação de hemoglobinas.

Primeiramente, saiba que o quadro de idosos com anemia tende a crescer,

mas pode ser reversível.

Contudo, que isso aconteça é preciso que a alimentação para idosos mude.

Os alimentos ricos em ferro são:

  • Carne em geral;
  • Gema de ovo;
  • Melado;
  • Banana;
  • Leguminosas;
  • Verduras verde escura (Agrião e Espinafre);

 *Para melhor absorção do ferro é necessário o consumo de vitamina C, enquanto

alimentos ricos em cálcio, ao contrário, o reduzem.

Cálcio

Afinal, aqui um dos mais importantes minerais para o organismo humano.

O cálcio estimula a circulação sanguínea e em conjunto com a vitamina K,
auxilia na coagulação do sangue.

Esse mineral também impacta nos níveis do sistema nervoso, ajudando no processo de

contração e relaxamento dos músculos.

O cálcio pode ser encontrado em vários alimentos. Dentre eles estão:

  • Leite e derivados,
  • brócolis,
  • agrião,
  • couve,
  • espinafres,
  • alface,
  • figos,
  • aveia,
  • batata-doce,
  • amêndoas.

Zinco

Responsável por várias reações dentro do corpo como:

a integridade do sistema imunológico, cicatrização, crescimento de

unhas, dentre outros.

Você pode encontrar o zinco nos seguintes alimentos:

  • Carnes Vermelhas;
  • Fígado;
  • Ostras;
  • Aves;
  • Peixes;
  • Leite;
  • Ovos;
  • Cereais integrais em geral.

o consumo de vitaminas em excesso pode ser prejudicial a saúde.

A alimentação não está apenas ligada no alimento em si, mas também a 

rotina e cuidados no preparo da refeição.

É importante levar em conta algumas medidas para tornar o momento das refeições mais agradável.

Medidas associadas ao consumo das refeições

Primeiramente, um ambiente mais adequado para refeições tem impacto

positivo na autoestima do idoso.

Ajudar o idoso a se sentir mais disposto a se alimentar já é um grande passo.

Assim como, ter uma companhia, estimula o entrosamento social.

Desse modo, proporciona prazer ao idoso, favorecendo o apetite.

Igualmente importante é estimular sejam feitas as seguintes refeições:

desjejum, almoço e jantar e dois lanches saudáveis.

Isso ajuda no fornecimento necessário dos nutrientes e vitaminas,

estimulando melhor funcionamento do organismo.

Importante também:

  • Desestimular o uso do sal e açúcar à mesa
  • Orientar a pessoa idosa a comer devagar, mastigando bem os alimentos
  • Cuidar bem da saúde bucal
  • Estimular o consumo de água durante as refeições

Alimentar-se com prazer motiva os idosos a consumir mais refeições.

Torne isso um hábito regular e tenha uma vida melhor!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *